Atendimento ao Cliente: +55.85.3182.8300 - 3182.8800 - 98676.8008 / contato@fertibabyceara.com.br

Qual a Influência da Suplementação de Vitaminas e Minerais para a Fertilidade Masculina?

Qual a Influência da Suplementação de Vitaminas e Minerais para a Fertilidade Masculina?
22 de fevereiro de 2019 Dr. Daniel Diógenes

O uso de vitaminas e minerais para melhorar a fertilidade masculina está longe de ser uma novidade. Há décadas pesquisas são realizadas na busca pela “fórmula ideal”, infelizmente ainda estamos longe de entender o real papel de cada tipo de vitamina ou mineral na formação, qualidade e quantidade seminal.

Mais obscuro ainda é tentar adivinhar quais são as doses ideais de cada componente e mais ainda quais são os tipos de vitaminas ou minerais importantes para cada indivíduo, para cada raça.

As variáveis são muitas e hoje deve prevalecer o bom-senso, um equilíbrio entre uma dieta balanceada e a ingestão oral de vitaminas e minerais.

Diversos estudos têm demonstrado efeitos benéficos do uso de vitaminas e minerais anti-oxidantes sobre os espermatozoides. O uso dessas substâncias melhoraria a formação do DNA do espermatozoide, assim como evitaria a degradação do mesmo, quanto menos radicais livres presentes no sêmen, menos alterações os espermatozoides terão.

Diversas substâncias parecem ter efeito benéfico sobre os espermatozoides, como:

1-   Ácido Fólico

2-   Vitamina C

3-   Vitamina E

4-   Zinco

5-   Selênio

6-   L-carnitina

7-   Coenzima Q10

8-   EPA e DHA (Ômega 3)

9- Vitamina D

Além desses exemplos, há muitas outras substâncias que podem e parecem estar envolvidas na boa formação dos espermatozoides. Porém, é preciso saber usar essas suplementações de forma equilibrada (doses nem tão baixas e nem tão altas) e por um espaço de tempo determinado, para que o excesso dessas substâncias não provoque efeitos deletérios. Altas doses podem provocar, por exemplo, o efeito desejado contrário, levando a um excesso de estresse oxidativo e provocando alterações na síntese do DNA espermático.

Sem dúvida alguma, é preciso ter equilíbrio entre uma boa dieta e hábitos de vida e uma adequada suplementação desses nutrientes. Como em tudo na vida, a palavra ideal é o equilíbrio.

Fonte: University of Groningen, Holanda.

RBMO (Reproductive Biomedicine Online). Fevereiro de 2019.

Texto escrito pelo Dr. Daniel Diógenes. Especialista em Medicina Reprodutiva. Sócio-Diretor da Clínica Fertibaby Ceará.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*