Atendimento ao Cliente: +55.85.3182.8300 - 3182.8800 - 98676.8008 / contato@fertibabyceara.com.br

Procedimentos Cirúrgicos para Obtenção de Espermatozóides

Procedimentos Cirúrgicos para Obtenção de Espermatozóides
12 de dezembro de 2011 Fertibaby Ceará
A azoospermia (ausência total de espermatozóide no ejaculado) ocorre em aproximadamente 15% a 20% dos homens inférteis. Cerca de 1% a 2% de todos os homens têm azoospermia.
As causas de azoospermia são divididas em:
1- Obstrutivas (pós-testiculares), onde as vias de transporte do espermatozóide para o meio externo estão comprometidas.
2- Não-obstrutivas, divididas em: pré-testiculares (geralmente causas endócrinas) e testiculares (intrínsecas aos testículos).
 A azoospermia obstrutiva ou excretora se caracteriza por processos obstrutivos das vias de drenagem do fluido testicular. Esses processos podem ser congênitos (o homem já nasce com o problema) ou adquiridos. Os congênitos são devidos as anomalias do desenvolvimento embrionário, como a ausência do canal deferente e  das vesículas seminais e como as aplasias (desenvolvimento incompleto do órgão).
Os processos adquiridos acontecem principalmente por traumas, infecções e cirurgias (vasectomia, hidrocelectomia e herniorrafia inguinal).
A azoospermia não-obstrutiva (secretora) caracteriza-se por processos que causam falência na produção espermática pelos testículos. Essa falência testicular pode ser primária, quando causada por processos intrínsecos (próprios do testículo), ou secundária, quando decorre de alterações externas aos testículos (endócrinas).
Quando estas patologias não podem ser corrigidas por tratamento cirúrgico ou clínico estão indicados procedimentos cirúrgicos invasivos para a obtenção dos espermatozóides para a realização da ICSI (injeção intra-citoplasmática do espermatozóide). Esses procedimentos são PESA, MESA, TESA, TESE e Micro-TESE, vamos entendê-los.
1- PESA (Punction Epididymal Sperm Aspiration)
Aspiração de espermatozóides por meio de punção precutânea do epidídimo. Utilizada em casos de azoospermia obstrutiva, em geral os espermatozóides obtidos da cabeça do epidídimo são de melhor qualidade. Nesta técnica um menor número de espermatozóides é obtido, o que reduz a possibilidade de criopreservação.
2- MESA (Microsurgical epididymal Sperm Aspiration)
Aspiração microcirúrgica de espermatozóides do epidídimo, também utilizada em azoospermia obstrutiva. Nesta técnica realiza-se a aspiração do epidídimo exposto por uma incisão no saco escrotal, nesta técnica obtem-se um maior número de espermatozóides que na PESA.
 3-TESA (Testicular Sperm Aspiration)
Aspiração testicular percutânea de espermatozóides. Com uso de agulha aspira-se os espermatozóides do próprio testículo, através da pele. Técnica de menor custo e trauma.
 4-TESE (Testicular Sperm Extraction)
Técnica de obtenção de espermatozóides por biópsia testicular. Pode ser realizada por via cirúrgica clássica com abertura testicular ou percutânea (através da pele) com agulha de biópsia. Nesta técnica tem-se a segurança de obter um fragmento testicular e portanto de se ter material para ser examinado em busca de espermatozóides.
5- Micro-TESE (Microdissection Testicular Sperm Extraction)
Técnica de recuperação de espermatozoides por microcirurgia, que utiliza a microscopia para auxílio na retirada de material do testículo. Esse incremento potencializa o resultado positivo da recuperação de espermatozoides e minimiza o trauma operatório.
Esta tem sido a técnica mais utilizada nos dias atuais, pois com o uso da microscopia torna-se possível avaliar com maior precisão toda a estrutura testicular e assim obter-se um maior número de espermatozóides.
– See more at: http://www.danieldiogenes.med.br/conteudor.php?controle=46#sthash.jlywXsmf.dpuf

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*