Atendimento ao Cliente: +55.85.3182.8300 - 3182.8800 - 98676.8008 / contato@fertibabyceara.com.br

Poluição afeta Fertilidade e pode Aumentar Risco de Aborto

Poluição afeta Fertilidade e pode Aumentar Risco de Aborto
29 de abril de 2019 Dr. Daniel Diógenes

Nove entre dez pessoas no mundo respiram ar poluído, segundo estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgados em 2019. A poluição do ar, além dos inúmeros problemas que causa à saúde das pessoas, reduz a fertilidade humana, tanto em mulheres quanto em homens.

Além disso, os altos índices de poluição estão relacionados com o aumento do risco de abortos, tanto em mulheres que engravidam naturalmente quanto nas que realizam tratamentos, como a fertilização in vitro.

Essa diminuição na taxa de fertilidade que é causada pela poluição do ar está relacionada ao tráfego: quanto maior, pior. Os gazes que são formados da utilização de combustível dos carros e das grandes indústrias: dióxido de nitrogênio, dióxido de enxofre e monóxido de carbono tem total relação com problemas de fertilidade no homem e na mulher. É válido ressaltar que a poluição também tem efeitos sobre a qualidade do sêmen, evidenciando diminuição na concentração, motilidade dos espermatozoides e aumento das alterações morfológicas dos mesmos.

Ainda não se sabe, exatamente, como a poluição provoca o aborto, mas, o índice de fecundidade, que é a capacidade da mulher engravidar em um ciclo desprotegido, pode ser afetado por conta da poluição. O que fica evidente é que a poluição do ar prejudica a fertilidade tanto em homens quanto em mulheres e pode afetar diretamente à vida do feto.

Esses são efeitos do estilo moderno da vida nas grandes cidades que afetam diretamente a fertilidade humana.

Fonte: Human Reproduction. Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia (ESHRE). Abril de 2019.

Texto escrito pelo Dr. Daniel Diógenes. Especialista em Medicina Reprodutiva. Diretor-Técnico da Clínica Fertibaby Ceará.

 

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*