Atendimento ao Cliente: +55.85.3182.8300 - 3182.8800 - 98676.8008 / contato@fertibabyceara.com.br

O Impacto da Nutrição na Reprodução 

O Impacto da Nutrição na Reprodução 
7 de setembro de 2018 Dr. Daniel Diógenes

O impacto da dieta, do uso de suplementos alimentares e do estilo de vida tem um peso importante frente à fertilidade. Pesquisas sobre o impacto da alimentação na fertilidade são cada vez mais frequentes. Dados sugerem que o uso de micronutrientes, como: ácido fólico e vitamina D e macronutrientes, como: grãos, ácidos graxos e proteína animal podem atuar diretamente na fertilidade humana, além disso substâncias como mercúrio, pesticidas e hormônios atuariam negativamente na busca pela gravidez.

Seguem, abaixo, alguns dados de pesquisas:

1- O uso de ácido fólico em doses maiores parece aumentar a chance de gravidez.

2- O consumo de ômega 3 parece diminuir o tempo para se atingir uma gravidez e até melhorar os resultados das técnicas de medicina reprodutiva.

3- Já o uso da vitamina D parece, ainda, não ter demonstrado evidências mais claras sobre impactos positivos na fertilidade

4- Existe recomendação para uma dieta rica em grãos, peixe, frutas, vegetais e azeite de oliva. A chamada Dieta do Mediterrâneo seria ótima para a fertilidade.

Outros dados demonstram uma queda de 50% da quantidade de espermatozoides em países industrializados no período de 1973 aos dias atuais, sendo a piora da alimentação tida como fator responsável por essa grande queda.

O uso de antioxidantes, como o ácido fólico, as vitaminas C e E e o ômega 3 parecem ser importantes tanto para homens quanto para mulheres em idade fértil.

Quanto ao consumo de cafeína, há ainda uma grande dúvida sobre seu impacto na fertilidade e até o uso de álcool deixa questionamentos, pois não determina necessariamente um efeito negativo, tendo um efeito dose dependente.

O sobrepeso e a obesidade são vistos como vilões e têm impacto claramente negativos na fertilidade humana. Atenção especial tem que ser dada a esse ponto, ter um bom peso e uma dieta balanceada parecem ser um algo a mais na busca por uma boa fertilidade.

Fonte: Department of Nutrition and Department of Epidemiology, Harvard. Fertility and Sterility. Revista mensal da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM). Setembro de 2018.

Texto escrito pelo Dr. Daniel Diógenes. Especialista em Medicina Reprodutiva. Sócio-Diretor Técnico da Clínica Fertibaby Ceará.

 

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*