Atendimento ao Cliente: +55.85.3182.8300 - 3182.8800 - 98676.8008 / contato@fertibabyceara.com.br

O Consumo de Maconha altera a Fertilidade Masculina? 

O Consumo de Maconha altera a Fertilidade Masculina? 
22 de março de 2019 Dra. Lilian Serio

Já se sabe que consumo de cigarros afeta muito a fertilidade masculina e alguns dados científicos demonstram que o consumo de maconha, também, pode afetar a qualidade seminal, afetando a formação dos espermatozoides.

Baseada nesses dados anteriores, uma pesquisa realizada no Centro de Fertilidade do Hospital Geral de Massachusetts, nos EUA entre 2000 e 2017, avaliou a qualidade e quantidade seminal de 317 homens que já tinham consumido ou que eram consumidores atuais maconha.

Os achados da pesquisa não demonstraram efeitos ruins do consumo de maconha prévio ou atual na qualidade e quantidade dos espermatozoides e o mais surpreendente, os resultados das análises seminais pareceram melhores em homens que tinham utilizado ou que ainda utilizavam a maconha. Nessa pesquisa, homens que fumaram maconha tiveram uma maior concentração (número) de espermatozoides que os homens não consumidores.

Portanto, os achados desse estudo não foram consistentes com os de outros estudos que demonstraram efeitos ruins do consumo de maconha sobre a fertilidade masculina.

Teria a maconha algum efeito na espermatogênese (formação dos espermatozoides)? Difícil ainda dizer, mas os efeitos terapêuticos do uso da cannabis sativa (nome científico da maconha) já são hoje sabidos em algumas áreas da medicina e o seu uso já é usado como uma forma de tratamento para algumas doenças, como: epilepsia e esclerose múltipla.

Pode ser que, no futuro, tenhamos a possibilidade do uso desses efeitos benéficos do tetrahidrocanabinol (THC), o componente ativo da maconha, sobre a fertilidade masculina. Porém, é muito cedo para qualquer afirmação. A recomendação atual é evitar o tabagismo (cigarros, charutos etc) e o consumo de qualquer tipo de droga ilícita.

Fonte: Human Reproduction. ESHRE (Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embriologia). Março de 2019.

Texto escrito pela Dra. Lilian Serio. Especialista em Medicina Reprodutiva. Diretora da Clínica Fertibaby Ceará.

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*