Atendimento ao Cliente: +55.85.3182.8300 - 3182.8800 - 98676.8008 / contato@fertibabyceara.com.br

HPV x Infertilidade sem Causa Aparente

HPV x Infertilidade sem Causa Aparente
27 de maio de 2016 Dra. Lilian Serio

Dados já não tão recentes vêm demonstrando uma redução de fertilidade espontânea e das taxas de sucesso em tratamentos de reprodução assistida, em casais portadores do vírus HPV, o papiloma vírus humano.

Os estudos têm demonstrado uma diminuição da movimentação dos espermatozoides (motilidade) e uma maior presença de anticorpos contra o próprio sêmen na superfície dos espermatozoides, como uma reação do corpo a presença do HPV. Sabe-se que a presença do HPV no colo do útero causa redução nas chances de gravidez.

Dados recentes, publicados em janeiro deste ano, por pesquisadores italianos da Universidade de Padova, sugerem que o HPV parece provocar, portanto, redução das taxas de gravidez em fertilização in vitro e inseminação intrauterina, além de uma maior taxa de abortamento (aumentos de até duas vezes).

Os espermatozoides com HPV além de ficarem mais lentos, teriam mais dificuldade de penetrar no óvulo. Mais ainda, o óvulo infectado expressaria o material genético do vírus, fazendo com que o embrião formado tenha uma maior dificuldade de maturação e crescimento e, portanto, uma maior dificuldade de implantar no endométrio (útero). Todos esses fatores seriam responsáveis por mais perdas e menos chances de se atingir uma gravidez.

A solução seria, em casais jovens (que podem esperar, sobretudo em mulheres com menos de 35 anos), esperar um período de cerca de 6 meses, onde o vírus poderia sair do trato genital (o sistema imunológico é capaz de realizar essa “limpeza”) e assim esses casais poderiam tentar engravidar sem a presença do vírus na região genital, já que não existe tratamento pra expulsar o vírus do corpo definitivamente.

Outra opção seria usar técnicas de lavagem dos espermatozoides antes de procedimentos de reprodução assistida, e assim tentar retirar o vírus do sêmen. Essas técnicas são ainda experimentais e precisam de uma maior comprovação científica, mas já existem dados que comprovam sua eficiência.

A possível relação de causa-efeito entre infecção por HPV e infertilidade representa tema fascinante que precisa ser debatido na atualidade. Muitas falhas em ciclos de reprodução assistida e muitas infertilidades que aparentemente não tem uma causa (as chamadas infertilidades sem causa aparente) podem ter como responsável o fator “infecção pelo HPV”.

Para finalizar, deve-se lembrar que a vacinação em massa da população pré-puberal (antes de atingir vida sexual ativa) seria e será a melhor prevenção contra a infecção do HPV e suas terríveis conseqüências, além lógico de uma boa educação sexual, com uso bem orientado de preservativos e uma vida sexual saudável.

Fonte: Fertility and Sterility, revista da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, Janeiro de 2016.

Texto escrito por Lilian Serio, médica da Clínica Fertibaby Ceará.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*